quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Último final de semana!!!

GRUPOJOGO apresenta:
"para acabar com O JULGAMENTO de deus"

foto: Fábio Alt

Últimas apresentações

sábado e domingo às 20 horas

Sala 504 da Usina do Gasômetro


ingressos no local 15 reais

50% desconto para estudantes, idosos e artistas


DOMINGO A ENTRADA É GRATUITA

Distribuição de senhas 30minutos antes do espetáculo


(capacidade da sala 30 lugares)

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

O JULGAMENTO

GRUPOJOGO
de experimentAção cênica
apresenta:
para acabar com O JULGAMENTO de deus
foto: Fabio Alt inspirado no Texto-poesia homônimo de Antonin Artaud
com Gustavo Susim, Igor Pretto, Thainá Gallo e Vicente Vargas
direção: Alexandre Dill

até 31 de outubro
sala 504 - 5º andar da Usina do Gasômetro
Ingressos no local - R$15 reais
50% desconto para estudantes, artistas e idosos

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

domingo, 3 de outubro de 2010

TUTUGURI

Rito de Sol Negro

E lá embaixo, no pé da encosta amarga,
cruelmente desesperada do coração,
abre-se o círculo das seis cruzes
bem lá embaixo
como se incrustada na terra amarga,
desincrustada do imundo abraço da mãe
que baba.
A terra do carvão negro
é o único lugar úmido
nessa fenda de rocha.
Rito é o novo sol passar através de sete pontos antes de explodir no orifício da terra.
Há seis homens
um para cada sol
e um sétimo homem
que é o sol
cru
vestido de negro e carne viva.
Mas este sétimo homem
é um cavalo,
um cavalo com um homem conduzindo-o.
Mas é o cavalo
que é o sol
e não o homem.
No dilaceramento de um tambor e uma trombeta longa
estranha,
os seis homens
que estavam deitados
tombados no rés-do-chão,
brotaram um a um como girassóis,
não sóis
porém solos que giram,
lótus d’água,
e a cada um que brota
corresponde, cada vez mais sombria
e refreada
a batida do tambor
até que de repente chega a galope, a toda velocidade
último sol,
o primeiro homem,
o cavalo negro com um
homem nu,
absolutamente nu
e virgem
em cima.
Depois de saltar, eles avançam em círculos crescente
se o cavalo em carne viva empina-se
e corcoveia sem parar
na crista da rocha
até os seis homens
terem cercado
completamente
as seis cruzes.
Ora, o tom maior do Rito é precisamente
A ABOLIÇÃO DA CRUZ
Quando terminam de girar
arrancam
as cruzes do chão
e o homem nu
a cavalo
ergue
uma enorme ferradura
banhada no sangue de uma punhalada.

ANTONIN ARTAUD, Le Mômo (1896 - 1948)